Técnica

Se questionarmos, pois, passo a passo, o que é propriamente a técnica conceituada, como meio, chegaremos ao desencobrimento. Nele repousa a possibilidade de toda elaboração produtiva.
A técnica não é, portanto, um simples meio. A técnica é uma forma de desencobrimento. Levando isso em conta, abre-se diante de nós todo um outro âmbito para a essência da técnica. Trata-se do âmbito do desencobrimento, isto é, da verdade. [Heidegger]

Heidegger (QT): O destino do desencobrimento

1) "A essência da liberdade não pertence originariamente à vontade e nem tampouco se reduz à causalidade do querer humano."

2) O mistério do encoberto que sempre se encobre mesmo quando se desencobre é o que liberta. "A liberdade é o que aclarando encobre e cobre, em cuja clareira tremula o véu que vela o vigor de toda verdade e faz aparecer o véu como o véu que vela."

Heidegger (QT): O desencobrimento no pôr da exploração

1) "Que desencobrimento se apropria do que surge e aparece no pôr da exploração? Em toda parte, se dis-põe a estar a postos e assim estar a fim de tornar-se e vir a ser dis-ponível para ulterior dis-posição. O dis-ponível tem seu próprio esteio."

2) A dis-ponibilidade designa esta categoria, este modo em que vige e vigora tudo que o descobrimento explorador atingiu. "No sentido da dis-ponibilidade, o que é já não está para nós em frente e defronte, como um objeto."

Heidegger (QT): A técnica é uma forma de desencobrimento

1) "A técnica é uma forma de desencobrimento." Falar de técnica é, portanto falar de verdade, aletheia.

2) A técnica em sua origem grega diz mais do que o fazer na habilidade artesanal, refere-se também ao fazer nas belas-artes. "A techne pertence à pro-dução, a poiesis, é portanto, algo poético.

3) Até o tempo de Platão techne e episteme ocorrem juntas no sentido mais amplo de conhecimento.

4) "O conhecimento provoca abertura. Abrindo, o conhecimento é um desencobrimento."

Heidegger (QT): Pensar a produção conforme os gregos

1) Produção se refere à confecção artesanal, ao levar a aparecer artisticamente e também ao surgir e elevar-se por si mesmo da physis.

2) O vigente physei tem em si mesmo o eclodir da produção, que falta à produção artística.

3) "Assim, os modos do deixar-viger, as quatro-causas jogam no âmbito da pro-dução e do pro-duzir."

4) "A produção conduz do encobrimento para o desencobrimento".

5) Algo encoberto chega ao des-encoberto no processo do desencobrimento, da aletheia.