Sociedade

Sociedade humana

Até que os sociólogos cheguem a um entendimento quanto à definição do objeto do seu estudo, suporemos que a sociologia é o que entendem por esse termo os autores que se intitulam sociólogos; não quer isto dizer que a sociologia não tenha caracteres distintivos, mas apenas que não logrou ainda uma expressão verbal suficiente para os designar. [...] Como as diferentes ciências sociais estudam setores de um mesmo conjunto, setores nem sempre claramente delimitados, a sua separação e a sua classificação não podem deixar de ser arbitrárias e temporárias.

Ortega (HG) – o fato social

[ORTEGA Y GASSET, José. O Homem e a Gente. Tr. J. Carlos Lisboa. Rio de Janeiro: Livro Ibero-americano, 1960, p. 47-49]

Os usos são formas de comportamento humano que o indivíduo adota e cumpre porque, de um modo ou de outro, em uma ou em outra medida, não tem mais remédio. São-lhe impostos pelo seu contorno de convivência: pelos "demais", pela "gente", pela. . . sociedade. [47]

"Meio" em Milton Santos

As ideias do geógrafo Milton Santos, particularmente sua construção teórica sobre o espaço geográfico e o meio técnico-científico-informacional , atravessam esta Flatland , rompendo com sua forma estática, balizada pelos eixos Sociedade e Natureza. As ideias de Milton Santos, embebidas nesta matriz conceitual vidaliana, aplicam, sobre a visão de uma «geo-grafia» da Flatland , fundada na relação estática entre Sociedade-Natureza, uma força vivificadora, que lhe confere uma nova potencialidade, de grande vigor epistemológico e metodológico.

"Meio" em Vidal de la Blache

A ideia de meio para Vidal tem o mesmo caráter sintético e circular da de organismo. Sintético, porque corresponde à fusão de forças de origem diversas que agem simultaneamente lhe dando uma forma. Circular, porque esta forma, que aparece como uma totalidade (a paisagem, p.ex.) é por sua vez, a reunião de diversos elementos em conexão, por sua vez causa e efeito uns dos outros. Dito de outra forma, se trata do resultado de um campo de ação e de tensão particular que é o objeto mesmo do conhecimento.